Levanta e Brilha, FDP!

     Shine on you crazy diamond! 

Keep in mind that the mistery of life 
is not a problem to be solved 
but a reality to be experienced.

"Tenha fé em Deus, Tenha fé na vida"...            2008   

    Não importa a maneira como você O denomina, se é Deus, Universo, Buda, Inefável, Cristo, Alá... O importante é sentí-lo. Ele sempre responde, sempre traz alento. Tenha certeza que é Ele agindo quando experimentas uma incrível "coincidência". Já te aconteceu de um filme, texto ou música falar diretamente contigo, revelando tuas angústias, desejos, esperanças, desilusões, como se fosse escrita especialmente para ti?

     

Assisti em 2009, num documentário da Globo sobre o raulzito, a breve história de um empresário decidido a acabar com a própria vida, revólver na têmpora. No exato momento em que ele puxaria o gatilho, começou a tocar "Tente Outra Vez" no rádio. O cara ficou com a arma encostada na cabeça, ouvindo a música e, quando esta terminou, ele já tinha feito a "releitura" de sua situação. Não atirou e teve (tem até hoje, imagino) uma vida bacana, como ele não acreditava mais ser possível.

Em 25/12/2010 tive a sorte de assistir um especial do Chitãozinho e Xororó. Sorte porque a dupla cantou pouco e seus filhos (bonitinhos... mas ordinários) só apresentaram curtos depoimentos. O foco do programa foi o lado humano, a história de vida dos caras, mostrando os altos e baixos, as cagadas, sorte & revés etc. Interessante ver os dois com os seus vinte e poucos anos, quebrados e desanimados, desistindo da música, fudidos mesmo... Um deles ia ser cobrador de ônibus. Adivinha que música tocou com um "timing" perfeito? Escutaram a composição do Raulzito e, bom, "tentaram outra vez"... Poucos anos depois (1982), os caras gravaram um disco muito doido: escute a música "Fio de Cabelo" e prestenção no arranjo, melodia... Não é coincidencia que vendeu quase dois milhões de cópias. Criaram um estilo (muitos chamam de "sertanojo" heheh) e entraram pra História com humildade, coragem e tesão no que fazem.

Esta mesma música ("Tente outra vez", não "Fio de cabelo" hein?) que salvou ilustres e desconhecidos também já me tirou das profundezas, anos atrás, e até hoje me emociona/arrepia, dependendo do momento.  

Tente Outra Vez 

 Raul Seixas

Composição: Paulo Coelho / Raul Seixas / Marcelo Motta 

Veja!

Não diga que a canção está perdida

Tenha fé em Deus, tenha fé na vida

Tente outra vez!...

 Beba!

Pois a água viva ainda tá na fonte

Você tem dois pés para cruzar a ponte

Nada acabou!

 Oh! Tente!

Levante sua mão sedenta e recomece a andar

Não pense que a cabeça aguenta

Se você parar

Não! Não! Não!

Não! Não! Não!... 

Há uma voz que canta

Uma voz que dança

Uma voz que gira

Bailando no ar

Queira!

Basta ser sincero e desejar profundo

Você será capaz de sacudir o mundo

Vai!

Tente outra vez!

Tente!

E não diga que a vitória está perdida

Se é de batalhas que se vive a vida

Tente outra vez!...

Tente Outra Vez - Download MP3

25/mai/2012: um pequeno "upgrade" no raciocínio: Mente, Alma, Deus, Espiríto devem ser apenas nomes de partes, nomes de coisas que constituem o Corpo. Me sinto (irremediavelmente ?) atraído para um tipo de Ateísmo Radical, pois não duvido da existencia de Deus. Tenho completa certeza que não existe "Design Inteligente" na criação/evolução do mundo. Também não acredito que exista um "Cara lá de cima", Arquiteto Universal, uma Entidade Chefe ou qualquer outro Alguem Supremo... Aliás, todos os deuses parecem ser apenas representações, símbolos talvez, de aspectos da natureza humana. 

“Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará,” Ef 5.14      2008

   É urgente acordarmos deste estúpido estado de inércia para recebermos as boas influências, as boas mensagens, as boas energias da Humanidade. Sejamos fortes, estejamos atentos! Abandonemos os sentimentos de medo e ansiedade que só trazem tormento a nosso corpo e alma.

2010-2011: Aí está uma das primeiras idéias pro site. Continuo acreditando que a Bíblia é um do livros mais importantes do mundo, mas também é inegável meu desgosto a praticamente todas as organizações religiosas... Desde o começo do site, experimentei uma espécie de "emputecimento progressivo" contra as instituições e as pessoas que as seguem e controlam, culminando em momentos de verdadeira raiva contra os "malditos seguidores do White Christ, abominações que bebem o sangue e comem a carne de seu deus! Fariseus! Bastardos, todos bastardos!" e coisas do tipo heheh. Hoje penso muito mais tranquilamente, afinal um sábio disse: "prefiro acender uma vela do que amaldiçoar sua escuridão" huah. Se querem ser cagões, insistir no erro,  levantar & brilhar bosta nenhuma, é problema deles. Apenas saiam da minha frente, fantasmas e miasmas. Engraçado encontrar minha linha de raciocínio, minha fé, entre Nietzsche e Jesus Cristo! Há!

jun/2014: tudo bem, a bíblia pode ser considerada uma reunião de contos honrados e essenciais pro desenvolvimento da Sociedade e da Moral... mas isto parece torná-la ainda mais nociva ao Homem. É um livro primitivo, repleto de superstições e perseguições, editado de acordo com a conveniencia dos Poderosos. Não é ridículo que textos da Era do Bronze continuem representando A Verdade? Cara, até nos obrigam a "jurar sobre A Bíblia"! Quando conseguiremos avançar nossa Consciencia? A bosta pode ter sido a substituição da filosofia pelo cristianismo/islamismo... aliás, até o paganismo me parece mais evoluído que estas religiões quintessencialmente mentirosas e nocivas à vida.

Bill Maher e a "Arca de Nóe"(LEGENDADO)- Acabou de ser lançado o filme com o Russel Crowe.(Bill: "Ei Deus! Voce sabe que é um tipo de imbecil(kind of a dick) quando aparece num filme com o Russel Crowe e é voce o cara que tem problemas com a raiva (angry issues)". Spoiler Alert*: na estória, Deus mata todo mundo - mulheres, animais domesticos, bebes, enfim, Ele extermina por afogamento toda a vida na terra porque alguns estavam se comportando muito mal... hmm... pelo menos ele livrou a cara dos animais aquaticos. Sempre tem um "pelo menos"...

Bill Maher sobre "A religião causa nenhum mal" 

Religulous - Que o Céu Nos Ajude, 2008 

 

Hoje, 10/03/2011, ganhei mais um texto:

“Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” 
Mateus, 5:14-18.

Mantenha atenção no lance da "bondade", guerreiro. As boas obras devem estar relacionadas com a verdadeira vontade. Com maiúsculas heheh! Não esqueça do seu potencial de Super Homem... além disso, duvido que o bonzinho valha pra alguma coisa, na realidade. Estamos falando da realidade Real, não de projeções. Conforme nosso pouco juízo aprendeu, na realidade nada é real, e todos estes canceres como o Desejo de Poder ou o Rancor podem ser exterminados... Vamos combater as coisas ruins, meu chapa, nunca disfarçar. Nem evitar. Ou melhor, como no mito do Principe Cinco Armas, vamos dominar nossos monstros para que estes nos auxiliem no futuro. Sacou? vamos pensar mais sobre isso... e fazer nossa ALQUIMIA, pois este parece ser O esquema...

㺝/03/2011: "Pois quando a verdade sair em luta contra a mentira de milênios, teremos comoções, um espasmo de terremoto, um deslocamento de montes e vales como jamais foi sonhado. A noção de política estará então completamente dissolvida em uma guerra de espíritos, todas as formações de poder da velha sociedade terão explodido pelos ares — todas se baseiam inteiramente na mentira: haverá guerras como ainda não houve sobre a Terra." Ecce Homo, Como Tornar-se o Que Se É (Ecce Homo, Wie man wird, was man ist, outubro-novembro 1888), Friedrich Nietzsche

 

 㺓/05/2011:  Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão. Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa. Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá da fé E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.  Hebreus 10 (35-39)

㺘/08/2011: Que aproveita a imagem de escultura, depois que a esculpiu o seu artífice? Ela é máscara e ensina mentira, para que quem a formou confie na sua obra, fazendo ídolos mudos?

Ai daquele que diz ao pau: Acorda! e à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberta de ouro e de prata, mas dentro dela não há espírito algum.

 25/01/2012: Os maiores acontecimentos e os maiores pensamentos – mas os maiores pensamentos são os maiores acontecimentos – são os que mais tarde se compreendem: as gerações que lhes são contemporâneas não vivem esses acontecimentos, - passam por eles. Acontece aqui algo de análogo ao que se observa no domínio dos astros. A luz das estrelas mais distantes chega mais tarde aos homens; e antes da sua chegada, os homens negam que ali – existam estrelas. “Quantos séculos precisa um espírito para ser compreendido?” – aí está também uma medida, um meio de criar uma hierarquia e uma etiqueta necessárias: para o espírito e para a estrela.
Friedrich Nietzsche, in "Para Além de Bem e Mal"

㺅/04/2012: em 1878, centenário da morte de Voltaire, Nietzsche fez um livro foda:

Humano, demasiado humano, um livro para espíritos livres ('Menschliches, Allzumenschliches'), a primeira obra de Friedrich Nietzsche após o rompimento com o romantismo de Richard Wagner e o pessimismo de Arthur Schopenhauer .

Do qual "pincei" este trechinho: 

  • "Se o cristianismo tivesse razão com suas teses do Deus vingador, da propensão universal ao pecado, da predestinação pela graça e do perigo de uma condenação eterna, seria um sinal de fraqueza de espírito e falta de caráter não se fazer padre, apóstolo ou missionário e não trabalhar com o temor e tremor exclusivamente para sua própria salvação; seria absurdo perder assim de vista a vantagem eterna em troca da comodidade temporária. Supondo que tenha fé, o cristão de todos os dias é uma figura lamentável, um homem que realmente não sabe contar até três e que, de resto, justamente por causa de sua incapacidade mental de calcular, não mereceria ser castigado tão duramente como lhe promete o cristianismo".
Atormentados pelo passado e futuro deixamos a vida escorrer entre nossos dedos        2008

  

 

   Imagino que permitir que nossa vida se perca, "escorra" sem propósito enquanto nos preocupamos com o futuro e sofremos com o passado seja um pecado fortíssimo, praticamente uma forma de suicídio. Estamos tão atarefados olhando e desejando aquilo que não temos - ou que não temos ainda - que acabamos não aproveitando onde estamos. Vivendo um dia de cada vez, viveremos todos os dias de nossas vidas.

 

 

    Um dia seremos julgados com severidade e justiça, e nesta hora do Julgamento, o fardo da hipocrisia deve ser particularmente pesado... Todos nossos atos – bons e ruins – serão considerados por alguém que nos conhece verdadeiramente e não haverá maneira de dar desculpas nem esconder nossa luxúria, desejos e podridão interiores. 

 Responsabilidade é a palavra-chave. (jan2012 - não esqueça destas palavras de Voltaire: "Todo homem é culpado do bem que não fez.") Afinal, somos absolutamente responsáveis pelas nossas escolhas, por aquilo que nos tornamos. Totalmente responsáveis por nossas relações com aqueles que amamos e responsáveis pela impressão que deixamos nas pessoas. E não devemos nunca descuidar de nossos propósitos, mesmo que eles não estejam claramente expostos. Recentemente (2008), o grande político russo Gorbatchev disse ter encontrado a paz e felicidade após colocar suas convicções em prática. Sabemos as terríveis dificuldades enfrentadas por ele, demasiadas para qualquer homem comum, mas certamente valeu a pena. Não só Gorbatchev, também o mundo ganhou consideravelmente com sua batalha por suas convicções. É ou não é bacana viver de acordo com seu ideais? 

 

    Dinheiro e status não são riquezas, a tranquilidade não pode ser comprada, ninguém sabe o que é melhor para o outro!

 

    A mensagem verdadeira, redentora, e mais preciosa já foi transmitida em diversas formas, seja música, poesia, sonhos: Tudo que você precisa é amor.

O trabalho (nosso emprego, aquilo que fazemos para ganhar dinheiro) é necessário e devemos fazê-lo com alegria e energia, pois este garante o “pão nosso de cada dia” mencionado na oração e com nosso trabalho continuamos a construir este mundo, mas, sem amor não somos nada.

    Não sei quanto tempo ainda temos, só sei que é pouco.

Como disse Oscar Niemeyer: “100 anos é um sopro”. Compreendo a declaração, o testemunho deste notável homem e percebo ainda que 1000 anos é um sopro. O ser humano está alongado no tempo, isto é fato. Importante perceber que somos apenas gotas de água que, sozinhas, evaporam, desaparecem e rapidamente são esquecidas. Unidas umas às outras formamos um oceano, onde somos imortais e infinitos. (em jan 2012 me toquei das várias cidades fantasmas sob o oceano.)

 

Lembra-se quando (você) era criança?

Brilhavas como uma estrela.

Agora há uma coisa em seus olhos

Como buracos negros no céu

 

(Sentindo-se) Amedrontado pelas sombras da noite,

Exposto na luz...*

 
LEVANTA E BRILHA, FELADAPUTA!

 * Pink Floyd's Shine on You Crazy Diamond

Shine on You Crazy Diamond - Ao Vivo

Shine on You Crazy Diamond

 

 ♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

 

2010: Pode ser meio piegas ou manjado demais, mas ainda vale uma reflexão sobre a Humanidade: os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido.

2010 - 2011: Sincronicidade e Dúvidas

2010 - Têm me aparecido diversos textos que se relacionam com um evento doido, descrito por Carl Gustav Jung como SINCRONICIDADE. Tenho que conferir o Dark Side of the Rainbow (filme "O Mágico de Oz" sonorizado apenas com o disco "Dark Side of the Moon" do Pink Floyd) e continuar estudando Jung, porque nem sabia como esse cara era foda! Sente só:

"O homem que apenas crê e não procura refletir esquece-se de que é alguem constantemente exposto à dúvida, seu mais íntimo inimigo, pois onde a fé domina, ali também a dúvida está sempre a espreita. Para o homem que pensa, porém, a dúvida é sempre bem recebida, pois ela lhe serve de preciosíssimo degrau para um conhecimento mais perfeito e mais seguro". (Carl Jung)
2011 - Grande dúvida, grande iluminação. Pequena dúvida, pequena iluminação. Nenhuma dúvida, nenhuma iluminação - Provérbio Zen
 
Meu interesse em Jung tem diminuído enquanto meu interesse em magia (o papo agora é alquimia, meu chapa!)aumenta sensivelmente. Também tenho sérias dúvidas quanto essa tal "Iluminação", "enlightment", "salvação" whatever... não espero mais estas coisas. Atento, combatente, porque tem muito babaca que se acha pronto para o arrebatamento ou que adquiriu conhecimento sobre Iluminação a ponto de poder ensinar aos outros...
(pequeno parenteses jan2012: não tenho duvidas quanto esse lance... Afinal, não existe recompensa ou realização no fim do túnel! Como disse Pessoa, "Nós nunca nos realizamos. Somos dois abismos - um poço fitando o céu.")
 
Mais um lance sobre duvida, direto do meu filme favorito (Waking Life):
 

[NOISE AND SILENCE]

Our critique began as all critiques begin:  with doubt. Doubt became our narrative. Ours was a quest for a new story, our own. And we grasp toward this new history driven by the suspicion that ordinary language couldn't tell it. Our past appeared frozen in the distance, and our every gesture and accent signified the negation of the old world and the reach for a new one. The way we lived created a new situation, one of exuberance and friendship, that of a subversive micro-society, in the heart of a society which ignored it. Art was not the goal but the occasion and the method for locating our specific rhythm and buried possibilities of our time. The discovery of a true communication was what it was about, or at least the quest for such a communication.  The adventure of finding it and losing it.  We the unappeased, the unaccepting continued looking, filling in the silences with our own wishes, fears and fantasies. Driven forward by the fact that no matter how empty the world seemed, no matter how degraded and used up the world appeared to us, we knew that anything was still possible.  And, given the right circumstances, a new world was just as likely as an old one.

[TO BEGIN AGAIN ... FROM THE BEGINNING]

ACEITA... MAS ACEITA DIREITO, FDP!!           ago2010

Ah, como é dificil aceitar a perda material ou afetiva... dificuldade financeira, doença, humilhação, traição... 

Mas a aceitação é um ato de força interior, sabedoria e humildade, pois existem inúmeras situações que não estão sob o nosso controle. Por exemplo, as pessoas são como são, dificilmente mudam. Não podemos contar com isso. 

A única pessoa que podemos mudar somos nós mesmos. Se não houver aceitação, o que estamos fazendo é insensato e/ou insano: resistir, brigar, revoltar, negar, deprimir, desesperar, indignar, culpar, são reações emocionais costumeiramente carregadas de raiva. Raiva do outro, raiva de si mesmo, raiva da vida. E a raiva destrói, desagrega. 

A aceitação é uma força que desconhecemos porque somos condicionados a lutar, esbravejar,  brigar e transferir nossa responsabilidade. 

Aceitar não é desistir nem resignar-se. Aceitar é estar lúcido do momento presente e se assim a vida se apresenta, assim deve ser. 

Tudo está coordenado pela Lei da ação e reação. 

No instante em que aceitamos, desmaterializamos situações que foram criadas por nós, soluções surgem naturalmente através da intuição ou fatos trazem as respostas e as saídas para o problema. 

Tudo é movimento. Nada é permanente. 

Nossa tendência "natural" é resistir, não aceitar e combater tudo o que nos contraria e gera sofrimento. Dessa forma prolongamos a situação. Resistir só nos mantém presos dentro da situação desconfortável, muitas vezes perpetuando e tornando tudo mais complicado e pesado. 

Quando não aceitamos nos tornamos amargos, revoltados, frustrados, insatisfeitos, cheios de rancor e tristeza, e esses padrões mentais e emocionais criam mais dificuldades, nunca trazem solução. 

Aceitar é expandir a consciência e encontrar respostas, soluções, alívio. Aceitar é o que nos leva à Fé. 

É fundamental entender que aceitar não significa desistir e seguir adiante com otimismo. 

Ter muitos propósitos a serem atingidos é nossa atitude saudável diante da vida. Aceitar se refere ao momento presente, ao agora. 

No instante que você aceita, você se entrega ao que a vida quer lhe oferecer. Novas idéias surgem para prosseguir na direção desejada, saindo do sofrimento. Não esqueça que a aceitação é detentora de um poder transformador que só quem já experimentou pode avaliar. (Anônimo)

E eu dei minha vida para me tornar a pessoa que sou neste momento   2010

Valeu a pena?

 

Hoje, 24 de agosto 2011, respondo: Sim, certamente valeu a pena.

 Engraçado que pensava ser esta uma questão profuuunda, daquelas dificeis de decifrar, e agora me parece bem bestinha...

"BarraPonto - Noticias para nerds. Coisa que interessa"

Nao consegui colocar o logotipo correto, entao usei este nenenzinho aviador bem fofo

 Slashdot - News for nerds. Stuff that matters.